Última hora

Última hora

NASA lança finalmente a sonda solar e festeja com The Beatles

Em leitura:

NASA lança finalmente a sonda solar e festeja com The Beatles

NASA lança finalmente a sonda solar e festeja com The Beatles
Tamanho do texto Aa Aa

Agência Espacial norte-americana (NASA) lança sonda que vai estar mais perto do Sol. A partida do figuetão Delta IV, que transporta a "Parker Solar Probe", aconteceu este domingo, pelas 03:31 em Cabo Canaveral, na Florida, Estados Unidos (eram 08:31 horas da manhã em Lisboa).

Cerca de quatro minutos depois, todas as etapas do processo de lançamento estavam cumpridas e a separação ocorreu entre o foguetão e a sonda. Os painéis solares da sonda foram acionados para produzir a energia suficiente para esta históriaca viagem da NASA rumo ao sol.

O sucesso da operação foi celebrado no hangar de lançamento ao som de "Here Comes the Sun" dos britânicos The Beatles, revelou a NASA.

Pela primeira vez, a NASA deu a uma sonda o nome de uma pessoa que está viva, neste caso o do astrofísico norte-americano Eugene Parker, de 91 anos.

Parker é o 'pai' do conceito de vento solar que a sonda se propõe observar mais a fundo, ao 'viajar' até bem perto da coroa do Sol, a camada mais externa da atmosfera da estrela, mais quente do que a sua superfície e de onde 'saem' partículas energéticas, sobretudo eletrões e protões

A sonda "Parker Solar" vai aproximar-se o suficiente do astro-rei para captar a variação da velocidade do vento solar e permitir a análise do "berço" das part´iculas solares de maior energia.

Preve-se que a "Parker Solar" chegue em novembro à posição prevista para começar recolher as informações pretendidas sobre os ventos solares.

Na órbita final pelo Sol, antes de colapsar, a sonda vai viajar a 696 mil quilómetros/hora, o que a tornará no objeto mais rápido de semre feito por humanos.

A sonda vai "navegar" pela atmosfera do Sol aproveitando a "janela de oportunidade" dada pela gravidade de Vénus, o segundo planeta mais próximo do astro-rei do sistema solar.

A "Parker Solar Probe" vai estar a cerca de 6,1 milhões de quilómetros de distância da superfície da estrela central do nosso sistema solar, o que representa sete vezes mais próxima do Sol que a sonda Helios 2, a atual detentora do recorde, lançada em 1972 e hoje já inoperacional depois de ter estado a 43 milhões de quilómetros do sol.

Os cientistas querem perceber como a energia e o calor circulam através da coroa solar (constituída por plasma, gás ionizado formado a altas temperaturas) e explorar o que acelera o vento solar e as partículas energéticas.

O lançamento da "Parker Solar Probe" esteve agendado para sábado de manhã, mas problemas técnicos adiaram a partida para este domingo, dia em que passam exatamente 13 anos sobre o lançamento também pela NASA da sonda "Mars Reconnaissance Orbiter", que tinha por objetivo obter então mais informações do "planeta vermelho."