This content is not available in your region

Moção de censura contra ministro austríaco do Interior

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com EFE
Moção de censura contra ministro austríaco do Interior

Na Áustria, a oposição anunciou uma moção de censura contra o ministro do Interior da extrema-direita, Herbert Kickl, na sequência da rusga contra os serviços secretos do país que foi considerada esta terça-feira como "ilegal" pela Justiça.

Representantes do Partido Socialdemocrata da Áustria, do neoliberal NEOS e do ecologista Liste Pilz requesitaram para tal uma sessão extraordinária do Parlamento, em Viena, acusando Kickl de ser o "cérebro" por trás da polémica operação policial que, segundo dizem, provocou "um grande dano à reputação do país e à segurança da população".

A 28 de fevereiro deste ano, foram realizadas em simultâneo e sem aviso prévio rusgas a várias representações da agência federal para a proteção da Constituição e a luta antiterrorista. 

Segundo peritos, os detalhes filtrados para a opinião pública acerca da apreensão, aparentemente indiscriminada, de um grande número de documentos sensíveis - que incluem material proveniente de agências extrangeiras -, minou a confiança necessária à cooperação com serviços secretos de outros países, que terão assim decidido virar as costas à Áustria.