This content is not available in your region

Irão questiona autonomia europeia face aos Estados Unidos

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita
Irão questiona autonomia europeia face aos Estados Unidos

Irão critica a União Europeia por não fazer o suficiente no acordo nuclear e considera que a Europa não é suficientemente forte frente aos Estados Unidos da América (EUA).

Criticas feitas pelo primeiro vice-Presidente do governo iraniano, Eshaq Jahangiri, numa entrevista exclusiva à Euronews.

Vice-Presidente do Irão, Eshaq Jahangiri: "Acho que desde a Segunda Guerra Mundial, este é um teste crucial para a União Europeia (UE). Pode a UE tomar decisões independentes do governo dos EUA, em particular quando uma administração como a de Trump está no poder? Pode defender os seus interesses e os seus compromissos internacionais? De fato, não vimos nenhum desempenho efetivo da UE.

Euronews: Considera que a UE tem a força de vontade necessária ou, de outra forma, a capacidade para enfrentar o Trump?

Vice-Presidente do Irão, Eshaq Jahangiri: "Nós assumimos que a União Euroepia (UE) tinha essa capacidade. Teoricamente e em termos de abordagens, até agora esteve bem. No entanto, quanto à prática, a estrutura financeira da UE e, em particular, o sistema bancário da UE demonstrou que esta União não pode apresentar-se como um decisor independente e uma entidade poderosa que preserva as suas conquistas e cumpre os seus compromissos. .

As eleições para o Parlamento Europeu, o futuro das relações entre Irão e União Europeia, o movimento coletes amarelos, em França, e a similitude com movimentos de trabalhadores no Irão, o papel do Irão na Síria, são alguns dos temas abordados na entrevista ao primeiro vice-Presidente do governo iraniano, que pode ver, na integra, em Global Conversation, na Euronews.