This content is not available in your region

Jovens argelinos protestam contra quinto mandato de Bouteflika

Access to the comments Comentários
De  João Paulo Godinho
Jovens argelinos protestam contra quinto mandato de Bouteflika

Milhares de jovens argelinos manifestaram-se contra um quinto mandato do presidente Abdelaziz Bouteflika.

Para muitos, Bouteflika, que está no poder desde 1999, é o único chefe de estado que conheceram na vida. No entanto, já poucos veem ou ouvem o mais alto representante do país, que sofreu um AVC em 2013 e agora, com 82 anos e preso a uma cadeira de rodas, já nem recebe os líderes estrangeiros, devido à saúde frágil.

"Não ao quinto mandato", "Bouteflika Rua" e "Argélia livre e democrática" foram algumas das palavras de ordem dos jovens.

As cenas de protesto multiplicaram-se por diversas cidades, apesar de as manifestações estarem proibidas desde 2001, e o desejo dos mais jovens passa pela mudança.

"Estamos aqui hoje para fazer uma mudança, para alterar as coisas, porque estamos a viver uma situação muito negativa. Estamos contra o quinto mandato e temos de agir lado a lado para mudar as coisas neste país", disse Amina, uma estudante.

Apesar da contestação, Abdelaziz Bouteflika prometeu a realização de uma conferência nacional para trabalhar em consensos sobre as reformas para o país.

O presidente argelino vai formalizar a recandidatura a 03 de março perante o Conselho Constitucional. As presidenciais da Argélia estão marcadas para 18 de abril.

Outras fontes • LUSA / Reuters