This content is not available in your region

Bercow impede terceira votação de Brexit de May

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita
Bercow impede terceira votação de Brexit de May

É uma jogada que parece ter surpreendido a primeira-ministra britânica, Theresa May, e colocou o seu plano de Brexit numa posição ainda mais difícil.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, frustrou as esperanças de May em ter uma terceira votação parlamentar sobre seu acordo de retirada da União Europeia (UE), a menos que os deputados recebam uma nova proposta.

"O que o Governo não pode legitimamente fazer é submeter novamente à Câmara dos Comuns a mesma proposta, ou substancialmente a mesma proposta, da semana passada que foi rejeitada por 149 votos," afirmou John Bercow.

O movimento colocou o Governo e o ministro para a Saída da UE, Stephen Barclay, de pé atrás.

"Bem, é uma decisão importante. Obviamente, requer uma consideração cuidada. Vamos estuda-la com muita atenção para termos uma visão sobre a decisão," declarou Stephen Barclay.

Em vez de continuar com o seu acordo, agora, a May resta a tarefa de fazer a única coisa que o Parlamento apoiou, o escrever à UE para estender o processo Brexit.

"É muito provável e esperado que o Conselho Europeu exija um propósito claro para qualquer prorrogação, além de determinar a sua extensão. E o Conselho Europeu tem de aprovar a extensão por unanimidade," exclareceu o secretário de Estado para o Brexit, Kwasi Kwarteng.

O Reino Unido ainda pode deixar a UE em 29 de março sem acordo, mas o mais provável é que Theresa May peça um adiamento ou um adiamento mais longo, o que provoca alguma preocupação e pode levar a que o Brexit nunca aconteça.