This content is not available in your region

Boris Johnson regressa ao Reino Unido

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Boris Johnson regressa ao Reino Unido

Boris Johnson volta, esta quarta-feira, a Londres para enfrentar os deputados britânicos, depois de o Supremo Tribunal ter considerado a suspensão do parlamento ilegal.

O primeiro-ministro teve de partir mais cedo de Nova Iorque, onde participava na Assembleia-Geral das Nações Unidas. Em casa. esperam-no parlamentares a pedir a demissão do governo e um Brexit, ainda sem acordo, para levar a cabo em pouco mais de um mês.

Ao lado de um sorridente Donald Trump, Johnson mostrou-se conformado com a decisão da mais alta instância judicial do país.

"Temos todo o respeito pelos juízes do nosso Supremo Tribunal, mas vamos seguir em frente, vamos respeitar o que o tribunal disse, mas vamos concretizar o Brexit. Acho que é isso que o povo britânico quer", afirmou.

Uma moção de censura pode não ser a primeira opção dos Trabalhistas, mas a oposição quer garantias de que o Reino Unido não sai da União Europeia sem um acordo.

Para o deputado Stephen Kinnock, na oposição ao governo, "ele devia pedir desculpa ao povo britânico, à rainha, devia voltar no primeiro avião de Nova Iorque, ir ao Parlamento e fazer uma declaração sobre o que vai acontecer a seguir".

Boris Johnson, que admitia uma saída da União Europeia sem acordo, nem aval dos deputados, descartou sempre a hipótese de uma extensão do prazo para o Brexit. Em Westminster, para já, o impasse não tem fim à vista.