This content is not available in your region

Regime sírio avança contra rebeldes em Idlib

Access to the comments Comentários
De  Joao Duarte Ferreira
Regime sírio avança contra rebeldes em Idlib
Direitos de autor  AP   -   Ghaith Alsayed

Pouco a pouco, as forças governamentais sírias estão a reomar o controlo sobre a província de Idlib, o último reduto dos rebeldes após nove anos de conflito.

A cidade de Saraqeb no noroeste do país foi palco de intensos combates nos últimos dias.

Na quarta-feira o exército sírio conseguiu finalmente entrar na cidade. Notícias sugerem que as tropas sírias ainda não controlam a totalidade do território.

À medida que o regime avança, os residentes dirigem-se em números crescentes para a fronteira com a Turquia.

A ofensiva síria para retomar as áreas sob controlo dos rebeldes criou uma crise humanitária, desde o início de dezembro que mais de 580 mil civis foram obrigados a abandonar as suas casas.

Mas os rebeldes continuam a resistir e não perderam o otimismo.

"Hoje vamos queimar pneus. Os russos, os ocupantes russos e os ocupantes americanos querem vir para aqui mas não vão encontrar nada. Eles que venham e nós esmagá-los, um a um. Vamos queimá-los tal como queimamos estes pneus. Estão a ver estes pneus? Vocês vão arder assim se se aproximarem da cidade de Idlib. Deus é grande, deus é maior doq ue qualquer opressor", afirma um residente de Binnish, uma localidade situada a norte de Idlib.

Em paralelo aumentam as tensões entre a Turquia, que apoia os rebeldes, e Moscovo, que apoia Damâsco.

A Turquia enviou reforços na quinta-feira e ameaçou o recurso à força se as forças sírias não se retirarem até ao final do mês.

A Rússia por seu lado manifestou preocupação com os grupos insurgentes em Idlib e o que descreve como "continuação das atividades".

Enquanto se aguardam conversações, as forças de Al-Assad não dão mostras de diminuir a força das ofensivas.