Entusiasmo como no primeiro dias de aulas na Dinamarca

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
Entusiasmo como no primeiro dias de aulas na Dinamarca
Direitos de autor  Euronews

Alunos entusiasmados como se fosse o primeiro dia de aulas: a Dinamarca voltou a abrir as portas aos alunos do ensino primário. Para muitos, é mesmo o primeiro dia de aula em mais de um mês, depois do país ter anunciado o encerramento generalizadodas escolas, no passado dia 11 de março, para travar a disseminação do coronavírus.

Apenas as escolas primárias reabriram, os restantes alunos continuam a ter aulas on-line. Para limitar os riscos de infeção, as crianças ficam sempre ao lado dos mesmos colegas, em pequenos grupos de três a cinco alunos e passam a maior parte do tempo no exterior. O desinfetante está sempre por perto, para que os alunos não se esqueçam de desinfectar as mãos regularmente.

É tudo muito restrito: manter distância, lavar as mãos a cada duas horas e obedecer a todas estas regras, mas fazemos o possível para fazer avançar a educação.
THOMAS RIIS
Diretor escola FREDERIKSBERG BARFOD

O país assistiu a uma queda contínua nos internamentos. Mais de 500 pessoas foram hospitalizadas com coronavírus em março, mas, em meados de abril, o número de hospitalizados caiu para 300.

Fico contente porque reagimos rapidamente, então acho que isso nos deu um avanço. Toda a gente está a fazer o melhor possível e esperamos que seja algo duradouro e que o sistema de saúde consiga lidar com o novo coronavírus.
THOMAS RIIS
Diretor da escola FREDERIKSBERG BARFOD

No entanto, alguns pais opuseram-se à reabertura das escolas devido ao receio em torno da situação sanitária e decidiram manter os filhos em casa.

Não é cedo demais - os hospitais têm boa capacidade... a sociedade deve abrir-se mais - é uma prioridade política abrir os jardins de infância, as escolas ou voltar ao trabalho, mas estou seguro que é preciso maior abertura da parte da sociedade.
MUSTAFA LABROUZ
Médico
As rotinas são novas para todos, para os jovens e para os idosos. A Dinamarca é um dos primeiros países europeus a levantar as restrições. Outros países fazem um compasso de espera, para avaliar se esta foi uma decisão prematura.
MARISA TRAPERO
euronews