This content is not available in your region

Alemanha prevê pior recessão em 50 anos

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
Alemanha prevê pior recessão em 50 anos
Direitos de autor  Tobias Schwarz/AP   -  

As autoridades alemãs preveem, para 2020, a pior recessão em 50 anos, ou seja, desde que há registos estatísticos.

O ministro da Economia, Peter Altmaier, anunciou, esta quarta-feira, que a crise criada pelo novo coronavírus vai levar o país a um crescimento negativo, este ano de, provavelmente, 6,3 por cento. Retrocesso também porque o fim do confinamento, instaurado para conter a propagação da pandemia, acontecerá de forma progressiva, por precaução, o que terá um impacto importante na economia germânica.

Sinais nada positivos para 2020 mas o executivo mantém-se otimista em relação a 2021 considerando que a maior economia da União Europeia poderá crescer 5,2 por cento.

A pandemia tem criado uma vaga de desemprego por todo o mundo. Na Alemanha pode chegar-se aos 5,8%. De acordo com o ministro da Economia o aumento do desemprego no país é, ainda assim, atenuado pelo recurso maciço à redução dos horários de trabalho a três milhões de pessoas, entre março e abril. Peter Altmaier explica que esta opção está a ser mais utilizada do que durante a crise financeira.

Na Alemanha já está em marcha o processo de desconfinamento mas permanecem encerrados restaurantes, cinemas e grandes superfícies.

O setor automóvel, um dos mais importantes do país e que apresenta quedas importantes (41 por cento em abril), quer ajuda para inverter a situação. O grupo Volkswagen pede mesmo incentivos ao governo para aumentar a procura.