Porta aberta para Putin se manter no poder

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP, AP
Porta aberta para Putin se manter no poder
Direitos de autor  Pavel Golovkin/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

Quase 78 por cento dos eleitores que foram às urnas, na Rússia, aprovaram as emendas à Constituição que permitirão ao presidente do país manter-se no poder até 2036. Informação avançada pela comissão eleitoral depois de todos os votos do referendo contados.

Para os críticos de Vladimir Putin a escrutínio foi fraudulento. Alexei Nava lny, o líder da oposição, diz que a votação foi "uma farsa, e que é a demonstração clara daquilo que está a acontecer no país: Vladimir Putin, juntamente com um grupo de amigos e colegas corruptos, tomou o poder ilegalmente e quer ser o governante da Rússia toda a vida".

Em maio, o índice de aprovação de Putin era de 59 por cento, de acordo com o principal centro independente de sondagens da Rússia, o Levada Center. A menor em duas décadas.

A participação ultrapassou 64 por cento, de acordo com dados oficiais. Apenas uma região terá dito não às intenções do chefe de Estado, como explica a correspondente da euronews em Moscovo, Galina Galina Polonskaya:

_"A Chechénia demonstrou que aprova as emendas constitucionais. A única região que se opôs foi a região autónoma de Nenets. Para a oposição o número de votantes não foi suficiente para validar o referendo. _

O texto da Constituição, atualizado, já está a ser vendido nas lojas há muito tempo e diz que entra em vigor a partir da data de publicação dos resultados oficiais da votação em toda a Rússia".