This content is not available in your region

Volta ao mundo em 40 dias

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Volta ao mundo em 40 dias
Direitos de autor  LOIC VENANCE/AFP or licensors   -  

Thomas Coville parece lançado para bater o recorde do Troféu Júlio Verne, uma regata à volta do mundo, semelhante à Vendée Globe e simultânea à outra prova, igualmente sem escalas, mas com a diferença de que aqui os velejadores são ajudados por uma tripulação.

Coville já dobrou o Cabo da Boa Esperança e não há notícias de que tenha visto, por lá, sinais do Adamastor. Ao fim de 12 dias de viagem, Coville navega em pleno Oceano Índico, a uma velocidade média de 70 quilómetros/hora. O problema, agora, é o frio.

"Agora, atacamos o frio. O mar e as cores são diferentes desde há dois dias. Agora é tudo em tons de cinza. Mergulhamos no grande sul. A embarcação está pronta, a tripulação também e eu estou cheio de vontade", diz.

O atual recorde é detido por François Joyon, que em 2017 conseguiu completar esta volta ao mundo em 40 dias e 23 horas, ou seja, cerca de metade do que fizeram, na ficção, os heróis criados pelo autor que dá nome à prova.