This content is not available in your region

Crise política agrava situação económica na Tunísia

Access to the comments Comentários
De  euronews
Crise política agrava situação económica na Tunísia
Direitos de autor  Hedi Azouz/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved   -  

A instabilidade política na Tunísia está a agravar a crise económica que o país atravessa. 

Nos mercados da capital, Túnis, predominam as bancas vazias e entre a população aumenta o descontentamento com a classe política.

Mahran Mezlini é um vendedor de legumes num mercado do bairro de Bab al-Fella, na capital. Eis o seu comentário.

"Este mercado é para os pobres, hoje não é possível comprar um quilo de fruta. O quilo de pêssegos custa 2,5 dinares, o quilo de figos custa quatro dinares. Já ninguém consegue comprar. As pessoas olham para a fruta mas não compram. O mesmo acontece com a carne. As pessoas olham mas não compram", afirma este vendedor de rua.

Depois da destituição do primeiro-ministro da Tunísia e da suspensão do parlamento por um período de 30 dias, aumentam os receios de que o país possa estar a regressar a uma ditadura. 

Receios que o presidente Kais Saied se apressou a afastar durante encontros realizados esta semana com representantes de Argélia e Marrocos.

A Tunísia é considerada como a única história de sucesso da primavera árabe em 2011. 

No entanto, a economia permanece o ponto fraco. Mesmo antes da pandemia, a taxa de desemprego atingia os 18% no país, com particular incidência entre os jovens.