This content is not available in your region

Radicais islâmicos já controlam governo no Afeganistão

Access to the comments Comentários
De  euronews
Radicais islâmicos já controlam governo no Afeganistão
Direitos de autor  Zabi Karimi/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.   -  

Duas décadas depois de terem sido expulsos por forças militares sob comando norte-americano, os Talibãs estão de volta ao poder no Afeganistão.

Bastaram poucos dias para a ofensiva-relâmpago dos radicais islâmicos chegar à capital, Cabul.

O porta-voz dos Talibãs descreveu a tomada de poder como um levantamento popular.

"Penso num governo afegão inclusivo, é esta a exigência e a vontade do povo do Afeganistão. São eles que querem este governo, por isso trata-se de um levantamento popular", declarou Suhail Shaheen, porta-voz político e membro do comité de negociação talibã.

O presidente deposto Ashraf Ghani recorreu às redes sociais para anunciar que abandonou a capital a fim de evitar o que descreve como derramamento de sangue.

O rápido avanço das forças radicais islâmicas marca o fim da presença dos Estados Unidos e de outras forças ocidentais no país. Vários países já enviaram militares para participarem na retirada de funcionários diplomáticos.

Os Estados unidos aumentaram a presença no terreno que atinge agora cerca de seis mil militares cuja missão é garantir a segurança do aeroporto a fim de permitir a saída de ocidentais e aliados afegãos.

No domingo, centenas de pessoas desesperadas para abandonarem Cabul ocuparam a pista do aeroporto.

Informações dão conta de que os Talibãs já teriam iniciado a imposição de restrições, principalmente dirigidas a mulheres.

Está previsto um encontro de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas esta segunda-feira.