This content is not available in your region

Desflorestação motiva queixa contra Bolsonaro no TPI

Access to the comments Comentários
De  Nuno Prudêncio
Terreno queimado no Estado do Pará
Terreno queimado no Estado do Pará   -   Direitos de autor  Andre Penner/The Associated Press   -  

O desolador cenário em que se está a tornar o pulmão do mundo representa um crime contra a Humanidade. E, para uma ONG austríaca, esse crime tem um responsável específico. Chama-se Jair Bolsonaro.

O presidente brasileiro é o alvo de uma queixa apresentada pela AllRise ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia. O argumento centra-se nas consequências para a saúde humana à escala global como resultado do avanço da desflorestação na Amazónia.

Eraldo Peres/The Associated Press
Bolsonaro já foi alvo de outras queixas no Tribunal Penal InternacionalEraldo Peres/The Associated Press

Segundo a ONG, o abate florestal aumentou 88% desde que Bolsonaro chegou ao poder, o que representa anualmente 400 mil hectares. De acordo com as projeções do estudo que acompanhou a queixa, as políticas ambientais brasileiras atuais serão responsáveis por quase 200 mil mortes nas próximas décadas.

Não é a primeira vez que as decisões de Bolsonaro chegam ao TPI: o alegado genocídio dos povos indígenas e a gestão da pandemia foram igualmente levados à justiça internacional.