Portugal entra em estado de calamidade

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Fila para a vacinação em Lisboa
Fila para a vacinação em Lisboa   -   Direitos de autor  Armando Franca/The Associated Press   -  

Os receios de um agravamento do contexto sanitário assim o ditaram: Portugal entrou novamente em estado de calamidade, a partir desta quarta-feira. E são várias as restrições que passam a vigorar.

Viajar para o território continental português, seja por que via for, requer a apresentação de teste negativo. As companhias aéreas que transportem passageiros não testados incorrem numa multa de 20 mil euros.

Mesmo para as pessoas já vacinadas contra a Covid, é também exigido um teste para fazer uma visita num lar ou num estabelecimento de saúde, para aceder a grandes eventos culturais ou desportivos seja ou não em recintos fechados, e para entrar num bar ou numa discoteca. 

Armando Franca/The Associated Press
Utentes esperam no novo centro de vacinação de LisboaArmando Franca/The Associated Press

Nos espaços noturnos, os trabalhadores têm de usar máscara, os clientes não, segundo a nova norma da Direção-Geral de Saúde. No entanto, a regra geral volta a ser máscara obrigatória em todos os espaços fechados.

O certificado digital volta a ser imprescindível para aceder a restaurantes, estabelecimentos turísticos ou ginásios.

Após o Natal e o Ano Novo, a semana de 2 a 9 de janeiro será de "contenção de contactos" - é a expressão utilizada. As escolas ficam fechadas, excluindo as universidades, os bares e as discotecas também, o teletrabalho será obrigatório, assim a função o permita.