Vacinação contra a Covid-19 obrigatória no Equador

Access to the comments Comentários
De  euronews
Vacinação contra a Covid-19 obrigatória no Equador
Direitos de autor  AFPTV   -  

O Equador tornou obrigatória a vacinação contra à Covid-19.

De acordo com o ministério equatoriano da Saúde, a decisão está conforme a Constituição e justifica-se com o aumento de novas infeções pelo novo coronavírus devido à presença da variante Ómicron no país.

A obrigatoriedade aplica-se a partir dos cinco anos de idade e só estão isentas as pessoas que apresentem uma justificação médica de contraindicações.

Entre a população, as opiniões dividem-se.

A empresária Guadalupe Rodríguez defende que "não deveria ser obrigatório. Deveríamos estar conscientes de que podemos transmitir a outras pessoas por causa da irresponsabilidade das pessoas."

Já para o professor Juan Francisco Toro, "mais do que obrigatório, penso que nós, como cidadãos, estivéssemos conscientes e viéssemos pessoalmente para nos vacinarmos sem sermos forçados a fazê-lo".

O Governo fez saber que não vai aplicar sanções diretas aos que recusarem a vacina, no entanto, esses cidadãos terão acesso limitado a todo o tipo de eventos porque não possuem o certificado de vacinação completo.

Tornando a vacina obrigatória, o Equador segue o exemplo da Áustria, da Indonésia ou do Turquemenistão.

O Equador é o sétimo país da América Latina com mais mortes a lamentar. De acordo com dados oficiais, o Equador registou mais de 33 600 mortes desde o início da pandemia da Covid-19.

Cerca de 69 por cento dos cerca de 18 17,7 milhões de pessoas do Equador receberam as duas primeiras doses de vacina contra o vírus. 900.000 pessoas receberam já a terceira dose.