This content is not available in your region

Afeganistão mergulha na pobreza e venda de orgãos dispara

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Afeganistão mergulha na pobreza e venda de orgãos dispara
Direitos de autor  frame

A pobreza sempre foi uma realidade no Afeganistão mas piorou desde que as forças lideradas pela NATO sairam do país em agosto do ano passado e os Talibãs assumiram o controlo.

Há cada vez mais pessoas a vender orgãos para conseguir alimentar as famílias.

Ahmad Shekaib, médico cirurgião, já fez 85 cirurgias só neste ano de 2022. O médico diz que as pessoas que vendem o rim "vão ter problemas de saúde a longo prazo". O médico diz que "a cultura da doação de rim não é normal no Afeganistão" e quem o faz é pelo dinheiro. 

Ghulam Hazrat, 40 anos, foi um dos doadores. Vendeu o rim para conseguir comprar comida para os filhos.

"Não podia ir para a rua mendigar por dinheiro, então decidi ir ao hospital e vender o meu rim", conta. E diz que o fez "para poder pelo menos alimentar os meus filhos por algum tempo". 

O dinheiro de vender um rim não estica para sempre. A pobreza todos os afegãos. A ajuda internacional vai chegando, aos poucos, mas não suficiente para tirar milhões de pessoas da miséria.