This content is not available in your region

Novos achados no Vale do Côa revelam vida de antepassados

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Gravura de veado está dividida em duas pedras
Gravura de veado está dividida em duas pedras   -   Direitos de autor  RTP   -  

A gravura de um veado, dividida em duas pedras que caíram de um painel, é o mais recente achado no Parque Arqueológico do Vale do Côa, em Portugal.

Este local continua a revelar segredos sobre como viviam os humanos há milhares de anos... arqueólogos como Thierry Aubry e a sua equipa trabalham todos os dias para que a humanidade conheça melhor os antepassados.

"Só podemos comparar com as pinturas de Lascaux (França), que têm este tamanho. Podemos estudar os vestígios que vamos encontrar nesta camadas e saber o que é que as pessoas faziam aqui. Faziam gravuras, é certo, mas também tinham uma vida quotidiana que vamos conseguir reconstituir", diz o arqueólogo.

Estas pessoas faziam gravuras, é certo, mas também tinham uma vida quotidiana que vamos conseguir reconstituir.
Thierry Aubry
Arqueólogo

O Parque Arqueológico do Vale do Coa é um dos mais importantes da Europa em termos de arte rupestre e está inscrito no Património Mundial da Unesco. A descoberta das gravuras, em 1994, obrigou à paragem do projeto de construção de uma barragem. O local tem um museu, inaugurado em 2010, único candidato português ao título de melhor museu da Europa.

Outras fontes • RTP