This content is not available in your region

Rússia ordena regresso de milhares de soldados na fronteira com a Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Rússia ordena retirada militar de alguns locais na fronteira com a Ucrânia
Rússia ordena retirada militar de alguns locais na fronteira com a Ucrânia   -   Direitos de autor  AP/Russian Defense Ministry Press Service

Mais de 10 mil soldados russos estão a abandonar posições militares na fronteira com a Ucrânia e a voltar às bases.O regresso foi anunciado esta terça-feira pelo porta-voz do ministério russo da Defesa, Igor Konashenkov.

Konashenkov justificou a retirada de tropas a sul e a oeste com a conclusão dos exercícios militares realizados ao longo do último mês.

Já a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova, recorreu ao Facebook para dizer que "15 de Fevereiro de 2022 ficará na história como o dia em que a propaganda ocidental para a guerra falhou", acrescentando ainda que o Ocidente sai da conflito "humilhado e destruído sem que um único tiro tenha sido disparado".

Do outro lado da fronteira, ver para crer. Perante os jornalistas, Dmytro Kuleba, ministro ucraniano dos Negócios Estrangeiros reagiu à notícia com prudência, dizendo que apenas acredita numa desescalada militar por parte de Moscovo, quando vir a total retirada das tropas russas da fronteira e do Mar Negro.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, chegou a admitir uma invasão da Rússia já a 16 de fevereiro.

(em atualização)