This content is not available in your region

Vladimir Putin "está desafiar a ordem de paz"

Access to the comments Comentários
De  euronews
Vladimir Putin "está desafiar a ordem de paz"
Direitos de autor  John Thys/AP   -  

França, Alemanha e Reino Unido condenam a invasão russa da Ucrânia em uníssono e prometem sanções coordenadas contra Moscovo.

Apoiaremos a Ucrânia sem hesitação e assumiremos toda a nossa responsabilidade para proteger a soberania e a segurança dos nossos aliados europeus; meus caros compatriotas os acontecimentos desta noite são um ponto de viragem na história da Europa e do nosso país; terão consequências profundas e duradouras nas nossas vidas e terão consequências na geopolítica do nosso continente, mas conseguiremos dar resposta em conjunto.
Emmanuel Macron
Presidente de França

Por sua vez, Boris Johnson chama Vladimir Putin de "ditador" e promete sanções em massa.

Em conjunto com os nossos aliados, concordaremos num pacote alargado de sanções económicas, para condicionar a economia russa e, para esse fim, devemos também parar coletivamente com a dependência do petróleo e do gás russos que, durante muito tempo, deu a Putin controlo sobre a política ocidental. A nossa missão é clara em termos diplomáticos, políticos, económicos e eventualmente militares: esta investida hedionda e bárbara de Vladimir Putin deve terminar em fracasso.
Boris Johnson
Primeiro-ministro do Reino Unido

Para o chanceler alemão, a invasão russa ameaça a paz na Europa

Este 24 de fevereiro é um dia terrível para a Ucrânia e um dia sombrio para a Europa. Com o ataque à Ucrânia, o presidente russo está a violar a lei internacional mais uma vez. Putin está a trazer sofrimento e destruição aos seus vizinhos imediatos. Está a violar a soberania e as fronteiras da Ucrânia e a colocar em risco a vida de inúmeras pessoas na Ucrânia, nação irmã da Rússia. Está a desafiar a ordem de paz. Não há justificação para isso - é esta a guerra de Putin.
Olaf Scholz
Chanceler Alemanha