NATO ativa Força de Reação Rápida

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
NATO ativa Força de Reação Rápida
Direitos de autor  Olivier Matthys/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

A NATO ativou a Força de Reação Rápida, que inclui Portugal, e vai mobilizar uma parte deste contingente para os países membros no Báltico e no leste da Europa, mas continua relutante ao envio de forças para o interior da Ucrânia. 

O secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, anunciou o envio de tropas como resultado de um acordo entre Joe Biden e os líderes dos outros países membros, para garantir a segurança destes países e evitar que a guerra levada a cabo pela Rússia ultrapasse os limites da Ucrânia: "Esta é a maior crise de segurança que enfrentamos na Europa em décadas. Por isso, temos a Força de Reação Rápida da NATO e estamos a mobilizá-la, para impedir erros de cálculo ou mal-entendidos que possam levar a pensar que não estamos prontos a defender os nossos aliados", disse o norueguês.

Today I met with fellow leaders from our NATO Allies to discuss our shared commitment to collective defense and...

Posted by President Joe Biden on Friday, February 25, 2022

Esta força pode juntar cerca de 40 mil militares, mas Stoltenberg anunciou que não irá mobilizar a totalidade.

UE congela bens de Putin e Lavrov

A União Europeia anunciou um novo pacote de sanções à Rússia, que inclui o congelamento dos ativos que Vladimir Putin e Serguei Lavrov detêm no território dos 27: "O presidente Putin e o chefe da diplomacia Lavrov estão na lista de pessoas alvo de sanções, juntamente com os membros da Duma que apoiam esta agressão e os membros relevantes do Conselho de Segurança da Rússia", anunciou o Alto Representante da Política Externa da UE, Josep Borrell.