This content is not available in your region

Rússia suspensa do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Rússia suspensa do Conselho de Direitos Humanos
Rússia suspensa do Conselho de Direitos Humanos   -   Direitos de autor  John Minchillo/AP   -  

ONU aprova a suspensão da Rússia do Conselho de Direitos Humanos. Decisão tomada na Assembleia Geral das Nações Unidas. 93 países votaram a favor da moção apresentada pelos Estados Unidos. 24 países votaram contra e 58 países abstiveram-se.

Momentos antes, o embaixador da Ucrânia nas Nações Unidas tinha pedido aos membros das Nações Unidas que suspendessem a Rússia do principal organismo de direitos humanos da organização mundial, afirmando que Moscovo tinha cometido "violações e abusos horríveis dos direitos humanos que seriam equiparados a crimes de guerra e crimes contra a humanidade".

Sergiy Kyslytsya apresentou a resolução iniciada pelos EUA antes da votação dos 193 membros da Assembleia Geral.

"As acções da Rússia estão para além do razoável", disse ele. "A Rússia não está apenas a cometer violações dos direitos humanos, está a abalar os alicerces da paz e segurança internacionais".

O vice-embaixador russo Gennady Kuzmin tinha apelado ao voto contra. "O que estamos a ver hoje é uma tentativa dos Estados Unidos de manter a sua posição dominante e controlo total", disse ele. "Rejeitamos as alegações não verdadeiras contra nós, com base em acontecimentos encenados e falsificações amplamente divulgadas," disse.

A Organização das Nações Unidas pede uma investigação independente sobre Bucha. O secretário-geral da ONU, António Guterres, juntou a sua voz aos apelos internacionais para a abertura de um processo sobre crimes de guerra, no seguimento do massacre de civis na cidade ucraniana de Bucha.