Combates intensificam-se em Mariupol

Access to the comments Comentários
De  euronews
Soldados na rua na Ucrânia
Soldados na rua na Ucrânia   -   Direitos de autor  Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Os combates intensificam-se em torno da cidade de Mariupol no sudeste da Ucrânia.

Informações sugerem que a cidade estaria prestes a cair sob controlo das forças russas que já teriam emitido um ultimato aos defensoes ucranianos.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy reconheceu a gravidade da situação mas não admitiu a derrota.

Zelenskyy afirma manter-se em contacto com os defensores da cidade e ameaçou acabar com as negociações.

"A eliminação das nossas forças, dos nossos homens em Mariupol, coloca um ponto final em quaisquer negociações", ameaçou Volodymyr Zelenskyy.

Apesar da Rússia garantir que a ofensiva se iria concentrar no leste do país, o afundamento do navio de guerra "Moskva", que a Rússia atribui a outras causas, levou a novos ataques contra alvos na capital, Kiev, assim como na região ocidental do país.

"Na região de Odessa, as forças aéreas de defesa russas abateram um avião militar de carga ucraniano que levaria a bordo armamento fornecido por países ocidentais", anunciou Igor Konashenkov, porta-voz do ministério russo da defesa.

Em Kharkiv, a segunda maior cidade ucraniana, os bombardeamentos russos continuam a semear a devastação. Muitos continuam à procura de formas de escaparem para ocidente.

Mesmo assim, o número de ucranianos que recorrem aos corredores humanitários registou uma queda nos últimos dias.

Entretanto, a vida na capital ucraniana, Kiev, mostra alguns sinais de retorno à normalidade, embora esta esteja ainda longe de ser uma realidade.

Nas proximidades dfa capital, na localidade de Borodianka, já começaram os trabalhos de limpeza na sequência da retirada das forças russas.

Equipas de investigadores continuam a recolher provas de numerosos crimes de guerra cometidos durante a passagem das forças russas..