Ramos-Horta lidera contagem nas presidenciais timorenses

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
José Ramos-Horta
José Ramos-Horta   -   Direitos de autor  ANTONIO DASIPARU/EPA

Tudo aponta para que, dez anos depois, José Ramos-Horta volte à presidência de Timor-Leste. A segunda volta das presidenciais decorreu esta terça-feira, depois de um primeiro turno em que o antigo presidente e Nobel da Paz ficou a muito poucos pontos de garantir uma eleição à primeira.

Com menos de metade dos votos contados, Ramos-Horta liderava a contagem com mais de 60% dos votos.

Ramos-Horta, que já foi primeiro-ministro e foi presidente de 2007 a 2012, é candidato do Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT) e conta com o apoio do primeiro presidente e figura histórica da resistência Xanana Gusmão.

Concorre contra o atual presidente e candidato à reeleição Francisco Guterres "Lú-Olo", entre trocas amargas de acusações. Lú-Olo, da Fretilin, é presidente desde 2017 e concorre a um segundo mandato. Conta com o apoio do antecessor e atual primeiro-ministro Taur Matan Ruak.

Segundo os observadores, a votação decorreu sem incidentes, mas com uma queda na participação, em relação à primeira volta.