This content is not available in your region

Ministros do G7 reunidos na Alemanha

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AP
John Kerry, enviado especial dos EUA para o clima e Robert Habeck, ministro alemão.
John Kerry, enviado especial dos EUA para o clima e Robert Habeck, ministro alemão.   -   Direitos de autor  Kay Nietfeld/(c) Copyright 2022, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten   -  

Os ministros do ambiente dos Estados pertencentes ao grupo de países mais industrializados do mundo estão reunidos até sexta-feira, em Berlim, na Alemanha, país que preside este ano ao G7. O grupo discute medidas de combate às alterações climáticas.

Robert Habeck, ministro alemão da Economia e da Energia, referiu que existem duas crises estruturais atuais -  o aquecimento global e as várias crises ecológicas, especialmente a perda da biodiversidade - que devem ser vistas e resolvidas em conjunto. O governante alemão falou ainda sobre o aquecimento global.

"O aquecimento global está a aumentar a um ritmo dramático"
Robert Habeck
Ministro dos Assuntos Económicos e Energia

Por seu turno, John Kerry representa os Estados Unidos da América nesta cimeira e falou sobre as responsabilidades dos países mais ricos.

O responsável americano defendeu que não se pode cair na "falsa narrativa" de que, por causa da Ucrânia, existe agora uma desculpa para se bombardear e "construir toda uma nova geração de infraestruturas".

John Kerry disse ainda que, neste encontro, os líderes estão também a preparar-se para o G20, que decorre em Novembro, na Indonésia, e salientou o facto destas "20 nações representarem 80 por cento das emissões no mundo".

"Se essas 20 nações não derem um passo em frente, não alcançaremos os objetivos"
John Kerry
Enviado especial dos EUA para o clima

A guerra na Ucrânia fez com que alguns países voltassem a investir nas energias fósseis, não russas, indo contra os objetivos de combate às alterações climáticas.