This content is not available in your region

Reconstrução da Ucrânia é "o maior projeto" da Europa

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com agências
Tudo a postos no Palácio dos Congressos, em Lugano, na Suíça, para a Conferência para Recuperação da Ucrânia
Tudo a postos no Palácio dos Congressos, em Lugano, na Suíça, para a Conferência para Recuperação da Ucrânia   -   Direitos de autor  FABRICE COFFRINI/AFP   -  

Durante dois dias, a cidade suíça de Lugano é a base de trabalho de um plano Marshal para a recosntrução da Ucrânia. 38 países, entre os quais Portugal, pensam já no dia a seguir ao fim da guerra. Kiev faz-se representar presencialmente pelo primeiro-ministro e pelo presidente do parlamento. O chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, vai fazer uma intervenção à distância.

A Conferência de Lugano junta governos, organizações internacionais e representantes do setor privado. Tinha sido planeada muito antes de a Rússia ter invadido a Ucrânia a 24 de Fevereiro. O objetivo era então discutir reformas internas na Ucrânia.

O governo de Kiev tem uma necessidade urgente de financiamento, mas espera-se que leve à suíça uma visão a médio e longo prazo num plano de relançamento que inclua a melhor forma de abordar os futuros desafios.

A conferência deve terminar com uma declaração conjunta que estabeleça as "prioridades, método e princípios" do plano de recuperação e reconstrução do país.

"O maior projecto económico da Europa"

Numa espécie de antecipação da reunião, o Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy afirmou no discurso ao país, este domingo à noite, que a reconstrução da Ucrânia, "no sentido lato da palavra", será "o maior projecto económico da Europa" e lançará novas bases para uma Ucrânia "segura" e "moderna".

Zelenskyy referiu-se à Conferência de Recuperação da Ucrânia como um "grande evento internacional". 

"Não devemos apenas reconstruir tudo o que foi destruído pelos ocupantes, mas também criar uma nova base para a nossa vida, para uma Ucrânia segura, moderna, confortável e sem barreiras. Para isso precisamos de investimentos colossais: milhares de milhões, novas tecnologias, melhores práticas, novas instituições e, claro, reformas", sublinhou.

Em Lugano, garantiu que a Ucrânia vai apresentar amanhã "uma abordagem nacional sobre como implementar tudo isto", disse ele.

"Na verdade, este é o maior projecto económico do nosso tempo na Europa e uma oportunidade excepcional de nos mostrarmos a todos os Estados, a todas as empresas que iremos convidar para trabalhar na Ucrânia", disse o chefe de Estado ucraniano.

Falando dos territórios já recuperados aos russos, Zelenskyy lembrou que as autoridades ucranianas já começaram aí a restaurar a vida normal com os seus próprios recursos, "mas implementar um projecto de envergadura nacional, para proporcionar novos padrões de segurança, uma nova qualidade de vida, só é possível atraindo capacidades internacionais", declarou.