This content is not available in your region

Russos concentram ofensiva em Sloviansk

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Sloviansk e Kramatorsk, a cidade ao lado, são os últimos redutos em Donetsk
Sloviansk e Kramatorsk, a cidade ao lado, são os últimos redutos em Donetsk   -   Direitos de autor  Evgeniy Maloletka/The Associated Press

Seguindo o apelo do presidente da Câmara, os habitantes de Sloviansk apressam-se a deixar a cidade que é o novo palco de batalha na luta pelo Donbass, no leste da Ucrânia. Das cerca de 110 mil pessoas que aí viviam antes de chegarem as tropas russas, restam pouco mais de 20 mil.

A rede de abastecimento de água foi destruída e um terço da localidade vive praticamente sem luz. Os bombardeamentos são constantes. 

Sloviansk e Kramatorsk, a cidade ao lado, são os últimos redutos que Moscovo tem de dominar para proclamar vitória na região de Donetsk.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, afirma que a "prioridade é a segurança do espaço aéreo" e diz que aguarda a chegada de "poderosos sistemas de defesa antiaérea". 

Kiev garante que travou o avanço russo em várias frentes, contrariando a versão de Moscovo que, por sua vez, divulga imagens da bênção da Igreja Ortodoxa ao que chamam de "operação militar especial".

Fora do Donbass, registam-se combates em Mikolaiv, no sul, e na zona de Kharkiv, no nordeste, onde as ofensivas se multiplicam. As forças ucranianas abrem trincheiras em torno da segunda maior cidade do país para se prepararem para o que aí vem.