22 mortos em ataque russo no Dia da Independência da Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Viaturas e carruagens de comboio destruídas pelo ataque de mísseis russos na estação ucraniana de Chaplyn
Viaturas e carruagens de comboio destruídas pelo ataque de mísseis russos na estação ucraniana de Chaplyn   -   Direitos de autor  AFP

Subiu para 22, o número de mortos vítimas do ataque de mísseis russos a uma estação ferroviária na Ucrânia, no dia em que o país celebrava o 31° aniversário da Independência.

Para além dos mortos, há dezenas de pessoas feridas.

Quatro carruagens de comboio foram atingidas na estação de Chaplyn, uma cidade a cerca de 110 km a oeste de Donetsk.

O país receava ataques russos particularmente graves neste Dia da Independência, que também marcou o sexto mês da invasão russa e da guerra.

Nesta data de grande simbolismo, o presidente Zelenskyy deixou a seguinte mensagem aos ucranianos:

"A nossa independência não terminou e nunca terminará. E no 32º teremos o nosso Dia da Independência, e no 33º, e todos os seguintes, enquanto a Terra durar. Ucrânia para sempre. E ela só ficará mais forte a cada dia. E absolutamente todos no mundo compreendem isto, desde o Conselho de Segurança da ONU a todas as capitais, sem exceção".

A guerra não possibilitou grandes comemorações ou reuniões públicas, mas os heróis não foram esquecidos. Vlodymyr Zelenskyy aproveitou a data para homenagear os soldados ucranianos pelo seu serviço à nação.

Algumas medalhas foram atribuídas a título póstumo, e recebidas por membros das famílias de soldados caídos em combate.

Na sua conta Twitter, o presidente da Ucrânia publicou várias mensagens neste dia 24 de agosto, entre as quais esta que lembra e exalta a história do país: