This content is not available in your region

Forças russas prosseguem ataques em várias regiões da Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Soldados ucranianos em carro de combate
Soldados ucranianos em carro de combate   -   Direitos de autor  Leo Correa/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.   -  

Para além do bombardeamento massivo da região de Dnipropetrovsk, as tropas russas bombardearam este fim de semana diversas outras regiões na Ucrânia, entre elas, Kharkiv, Kharkov, Bogodukhovsky, Chuguevsky e Izyumsky.

Na região de Lugansk, as tropas russas tentaram avançar em seis locais diferentes mas, de acordo com a presidência ucraniana, os ataques foram neutralizados.

Na região de Donetsk, os bombardeamentos continuaram durante a noite em Slovyansk e em Kramatorsk, visando as infraestruturas de transporte, e também nas proximidades de Avdiivka.

Também foram registados ataques nocturnos na região de Mykolaiv: edifícios residenciais em Shiroky foram destruídos, mas não houve baixas.

Ouviram-se explosões poderosas em Kherson à noite e o gabinete do presidente informou que durante várias horas, a região ficou novamente sem abastecimento de eletricidade e água.

A situação mais difícil permanece nos distritos de Kakhovka e Berislav. Devido às constantes hostilidades, muitas aldeias estão à beira da destruição, algumas delas não têm água e eletricidade há quase meio ano.

Um residente em Sloviansk conta: "É a segunda vez que passo por um ataque; a primeira vez foi em Kramatorsk quando um míssil Tochka-U atingiu uma estação ferroviária durante uma evacuação. Eu também lá estava nesse momento. Foi muito mais assustador do que aqui agora porque em Kramatorsk foi inesperado, aconteceu durante o dia, e eu podia ouvir a explosão mas aqui não ouvi nada, apenas acordei porque senti alguma sujidade na boca. No princípio não entendi o que era"

O caminho-de-ferro de Kramatorsk voltou a ser atacado durante a noite assim como as localidades nos arredores da Central Nuclear de Zaporijia.

As autoridades russas que controlam a região de Kershon dizem que houve ataques ucranianos na área da central hidroelétrica de SOKOL, em Nova Kakhovka.

Kiev diz que era onde se encontrava uma base militar russa.

Enquanto prosseguem os combates, a União Europeia discute esta semana a interdição de vistos aos turistas russos.

Alguns países já avançaram com medidas mas querem uma posição comum.

O assunto estará em discussão na reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros, nos dias 30 e 31 em Praga.

A proposta terá de vir da Comissão Europeia, mas será necessária a unanimidade dos Vinte Sete.