This content is not available in your region

Confrontos na capital iraquiana provocaram 30 mortos e 500 feridos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Apoiantes de Al-Sadr
Apoiantes de Al-Sadr   -   Direitos de autor  Murtadha Ridha/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.   -  

No Iraque, os apoiantes armados do religioso Al-Sadr (clérigo líder do movimento sadrista) que entraram em confronto com as forças de segurança na capital, Bagdade, começaram a retirar-se das ruas, na terça-feira, após inúmeros apelos do clérigo.

Pelo menos 30 pessoas morreram e 500 ficaram feridas na sequência dos confrontos entre apoiantes e rivais de Muqtada al-Sadr.

Durante uma conferência de imprensa, na região de Al-Hanana, em Najaf, Al-Sadr exortou os seguidores a pararem com os protestos e a deixarem a Zona Verde de Bagdade.

"Estou muito triste com o que está a acontecer no Iraque, e apresento as minhas desculpas ao povo iraquiano," afirmou Muqtada al-Sadr..

Por seu lado, os militares iraquianos anunciaram o levantamento do recolher obrigatório a nível nacional e o Presidente Barham Saleh encorajou a realização de eleições legislativas antecipadas

"Em vez de disputas políticas e conflituosas, a realização de novas eleições antecipadas de acordo com um consenso nacional representa uma saída da crise sufocante," declarou o Presidente iraquiano, Barham Saleh.

Entretanto, acontecem os funerais dos apoiantes de Al-Sadr que morreram durante os confrontos entre forças iraquianas rivais na Zona Verde de Bagdade.