This content is not available in your region

Mikhail Gorbachev, o útimo presidente da URSS, lembrado pelo compromisso com a paz

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita  & Euronews
Mikhail Gorbachev
Mikhail Gorbachev   -   Direitos de autor  BY Boris Yurchenko/AP1987   -  

Líderes mundiais, prestam homenagem a Mikhail Gorbachev, o último presidente da União Soviética. Gorbachev faleceu aos 91 anos, na terça-feira, em consequência de doença prolongada.

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, celebrou o legado de Gorbachev dizendo que era um "líder de confiança e respeitado" que "teve um papel crucial para acabar com a Guerra Fria e derrubar a Cortina de Ferro" e**"abriu o caminho para uma Europa livre".**

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, afirmou que "o mundo perdeu um líder global imponente, multilateralista comprometido e defensor incansável da paz".

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, fez uma comparação entre Putin e Gorbachev, que foi pouco lisonjeira para Putin e expressou admiração pelo papel de Gorbachev no fim da Guerra Fria.

"Numa época de agressão de Putin na Ucrânia, o incansável empenho [de Gorbachev] em abrir a sociedade soviética permanece um exemplo para todos nós", disse Boris Johnson.

Por seu lado, o presidente francês, Emmanuel Macron, escreveu que Gorbachev era "um homem de paz" que "o seu compromisso com a paz na Europa mudou a nossa história comum".

O ministro da Economia da Austrália, Jim Chalmers, reagiu dizendo que "quando o mundo viu conflito e impasse, ele viu paz e possibilidade." Tendo acrescentado que "ele foi o epítome da coragem e da visão e foi um lembrete de que é preciso mais coragem para acabar uma guerra do que para começar uma."

Em Portugal, o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, recordou Mikhail Gorbachev como uma figura essencial para o fim da Guerra Fria e para a transição democrática no leste da Europa.