Líderes ocidentais prestam homenagem a Mikhail Gorbatchev

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Mikhail Gorbatchev com Ronald Reagan e George Bush, em dezembro de 1988
Mikhail Gorbatchev com Ronald Reagan e George Bush, em dezembro de 1988   -   Direitos de autor  Scott Applewhite/1988 AP   -  

Líderes do mundo inteiro expressaram condolências pela morte de Mikhail Gorbachev.

O último líder da extinta União Soviética, pai da "Perestroika", faleceu aos 91 anos.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, que em várias ocasiões descreveu a desintegração da URSS como uma tragédia histórica, elogiou os "esforços de Gorbachev para liderar o país durante um período de mudanças complexas e dramáticas... "

"Compreendeu profundamente que eram necessárias reformas, e esforçou-se por oferecer as suas próprias soluções para problemas urgentes", lê-se na declaração de Putin.

Os líderes ocidentais expressam pesar, num misto de nostalgia e amargura pelo volte face nas relações com a Rússia que emergiu dessa transformação.

Josep Borrell, o responsável da Política Externa da União Europeia, disse: "Mikhail Gorbachev enviou um vento de liberdade à sociedade russa. Ele tentou mudar o sistema comunista a partir de dentro, o que se tornou impossível, e começou a necessidade de cooperação com o ocidente, pondo fim à Guerra Fria. Infelizmente, a esperança desapareceu".

O chanceler alemão, Olaf Scholz, chamou a Gorbachev um "corajoso reformador e um estadista que tentou estabelecer a democracia na Rússia" e lamentou: "Sabemos que ele morreu numa altura em que não só a democracia na Rússia falhou - não há outra forma de descrever a situação atual naquele país -, mas também a Rússia e o presidente russo, Putin, estão a abrir novas trincheiras na Europa e iniciaram uma guerra horrível contra um país vizinho, a Ucrânia".

Washington elogiouo papel de Gorbatchev nas reformas democráticas, e na promoção de "um mundo mais seguro e maior liberdade para milhões de pessoas".

Pequim, por seu lado, expressou condolências à família do homem que ajudou a melhorar as relações com a União Soviética.

O funeral de Mikhail Gorbatchev realiza-se no sábado, em Moscovo. O Kremlin não deu, até agora, qualquer indicação sobre um eventual funeral de estado.