This content is not available in your region

Erdogan ameaça Grécia

Access to the comments Comentários
De  euronews  com LUSA
A ameaça foi feita durante um discurso numa feira de tecnologia na cidade de Samsun
A ameaça foi feita durante um discurso numa feira de tecnologia na cidade de Samsun   -   Direitos de autor  TRTRT   -  

Recep Tayyip Erdogan ameaça a Grécia.

O presidente da Turquia afirmou que os helénicos vão pagar um "preço elevado" se continuarem a violar o espaço aéreo turco e a "assediar" aviões turcos no Mar Egeu. A ameaça foi feita durante um discurso numa feira de tecnologia na cidade de Samsun, onde estavam expostos drones armados de fabrico turco.

Ancara acusa, ainda, Atenas de "militarizar" as ilhas do Egeu, movimentando tropas e artilharia em ações que afirma violar os tratados de Lausana e Paris de 1923 e 1947.

Em junho, o Governo turco ameaçou mesmo "questionar a soberania grega" sobre as ilhas, enquanto a Grécia argumenta que tem o direito de se proteger contra a atitude "expansionista" da Turquia.

As declarações de Erdogan surgem depois de, na semana passada, Ancara alegar que aviões turcos numa missão na região tinham sido alvo do sistema de defesa aérea S-300 da Grécia, denunciando uma “ação hostil”.

"Grécia, olha para a história. Se continuar, pagará um preço elevado”, disse o presidente.

“Temos uma palavra para a Grécia: não se esqueça de Izmir”, acrescentou, referindo-se à cidade do Egeu que os gregos chamam de Smyrna (Esmirna).

A ocupação da Grécia de Esmirna – atribuída por tratado no final da I Guerra Mundial que a Turquia nunca reconheceu – tinha terminado quando os turcos a tomaram de volta em 1922.

Por seu lado, Atenas acusa os aviões turcos de sobrevoarem as ilhas gregas próximas da fronteira turca. Esta disputa entre os dois vizinhos hostis tem resultado em patrulhas frequentes.

Ancara, por outro lado, denuncia a presença de tropas nestas ilhas, considerando ser contrária aos tratados de paz assinados após a I e IIGuerras Mundiais.

Em junho, o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, disse que se Atenas continuasse a enviar tropas para as ilhas, Ancara iria desafiar a soberania grega.