This content is not available in your region

Habitantes de aldeias libertadas lembram ocupação russa

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Panorama de destruição deixado depois da retirada russa
Panorama de destruição deixado depois da retirada russa   -   Direitos de autor  Imagem fornecida pelas Forças Armadas ucranianas   -  

Nas aldeias da região de Kharkiv recuperadas nos últimos dias pelas tropas ucranianas, os habitantes mostram alívio pela partida dos russos e contam histórias de massacres e destruição. Para muitos, este momento assemelha-se à libertação, por parte do Exército Vermelho, dos mesmos territórios, depois da ocupação nazi na Segunda Guerra Mundial.

Segundo o que muitos contam, em localidades como Zaliznychne, aquilo que os russos não conseguiram destruir, pilharam.

"Ainda não consigo acreditar que os russos tenham ido embora e que tenha acabado este período de morte", conta Vasyl, um idoso da aldeia.

Ainda não consigo acreditar que os russos tenham ido embora.
Vasyl
Residente de Zaliznychne

Outra residente, Maria Hryhorora, lembra imagens difíceis de apagar: "Fiquei com muito medo. Ainda vejo aquela poça de sangue à frente dos meus olhos, uma enorme poça de sangue", diz.

Os russos bateram em retirada no domingo, depois da contraofensiva por parte das tropas ucranianas. Dmytro Hrushchenko assistiu a tudo: "Os russos estavam aqui de manhã. Ao meio-dia, começaram aos gritos e fugiram, guardaram tudo nos tanques e nos blindados", conta.

A aldeia está agora privada de eletricidade. À medida que o inverno e o frio se aproximam, os habitantes estão cada vez mais receosos sobre o futuro.