This content is not available in your region

Kiev vai ditar a localização dos grandes combates

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Sasha Vakulina
Sasha Vakulina   -   Direitos de autor  Euronews   -  

Desde que os russos começaram a retirada dos arredores de Kiev, no final de março e início de abril, a Ucrânia reconquistou mais de 60 mil km quadrados de território. A libertação da região de Kharkiv faz parte de um cenário que tem sido consolidado e que aponta para mais ganhos ucranianos e mais perdas russas.

O Comando Ucraniano do Sul diz que o país libertou 500 quilómetros quadrados da região de Kherson e, especificamente, seis povoações. Imagens de satélite de posições russas conhecidas em Kyselivka, 15 km a noroeste da cidade de Kherson, mostram que quase todos os veículos russos se afastaram das posições de avanço anteriores.

O Ministério da Defesa do Reino Unido diz na sua atualização sobre a situação no terreno, que a Rússia poderá levar anos a reconstruir uma das suas mais prestigiadas unidades, depois da retirada da região de Kharkiv. Segundo o ministério, "a força convencional da Rússia destinada a combater a NATO está gravemente enfraquecida".

O Kremlin diz que o presidente Vladimir Putin conhece a situação na linha da frente e acredita que a Rússia alcançará os seus "objetivos" na Ucrânia.