This content is not available in your region

Papa apela ao fim da guerra na Ucrânia em visita ao Cazaquistão

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Papa Francisco
Papa Francisco   -   Direitos de autor  FILIPPO MONTEFORTE/AFP   -  

No primeiro dia da visita ao Cazaquistão, país aliado da Rússia, o papa Francisco apelou ao fim da guerra na Ucrânia.

Na terça-feira, o Sumo Pontífice encontrou-se com o Presidente cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, e dirigiu-se aos representantes diplomáticos e da sociedade civil do país, assumindo que vinha como “um peregrino da paz, em busca de diálogo e unidade”.

Roman Vasilenko, Ministro adjunto dos Negócios Estrangeiros do Cazaquistão, recordou que esta é apenas a segunda visita de um Pontífice ao país, após a vinda de João Paulo II, em 2001.

O representante salientou que esta visita acontece num contexto de turbulências geopolíticas mundiais e de conflitos naquela parte do mundo e diz esperar que esta deslocação venha reforçar a mensagem de paz, que é enviada a partir do Cazaquistão.

Esperamos que esta visita venha a reforçar a mensagem de paz, que enviamos a partir do Cazaquistão, juntamente com o Papa e outros líderes religiosos
Roman Vasilenko
Ministro adjunto dos Negócios Estrangeirosdo cazaquistão

Esta quarta-feira, o Papa Francisco participa no sétimo Congresso de Líderes de Religiões Mundiais e Tradicionais. Espera-se que, no decorrer do encontro, o líder da Igreja Católica fale em privado com vários outros líderes religiosos.

José Luis Mumbella Sierra, Presidente da Conferência Episcopal Católica da Ásia Central, salientou que o Papa veio precisamente para "falar sobre paz, unidade e diálogo", num encontro em que os líderes se reunem com esse objetivo.

Também esta quarta-feira, são esperadas milhares de pessoas em Nur-Sultan, capital Cazaque, para assistir à missa celebrada pelo Papa Francisco.

Antes desta viagem, o líder da Igreja Católica disse que esta seria uma oportunidade para colocar em prática “um diálogo pelo desejo mútuo de paz”, uma paz que o mundo anseia.