Festas com touros cada vez mais questionadas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Festividade do "Toro de la Vega", em Tordesilhas
Festividade do "Toro de la Vega", em Tordesilhas   -   Direitos de autor  OSCAR DEL POZO CANAS/AFP or licensors

Becerril de la Sierra, uma pequena localidade na região de Madrid, foi palco de mais uma corrida de touros.

O evento decorreu sem grandes incidentes, apenas uns encontrões e hematomas. Mas nem sempre é assim. Em Espanha, este ano, pelo menos treze pessoas perderam a vida em corridas de touros e noutras festividades.

Os que defendem estes eventos populares dizem que fazem parte de uma longa tradição.

Antonio Leal, criador de touros de combate:"O risco faz parte da fiesta e muitas pessoas também gostam do risco. É a adrenalina que todos nós temos dentro. Correr riscos e correr a frente do touro.”

As festas populares com touros têm sido bastante criticadas por grupos de defesa dos direitos dos animais e um número crescente de pessoas questiona se deve ser mantida uma tradição que por vezes pode causar a perda de vidas humanas.

O Governo espanhol tentou impedir um evento em Tordesilhas, defendendo a decisão com o crescente apoio aos direitos dos animais. 

Mas apesar das touradas terem diminuído em 40%, o número de festas populares com touros mantém-se inalterado, com mais de 15.000 eventos por ano.

Ana Bejar, Partido Animalista PACMA: "Estas festividades populares estão a tirar vidas humanas, bem como vidas animais, e a verdade é que praticamente não há controlo."

Autarcas por toda a Espanha têm mostrado as preocupações para manter a tradição e, ao mesmo tempo, garantir a segurança das pessoas.

Antonio Herrero, presidente da Câmara de Becerril de la Sierra: "Não devemos deixar de ter estas festividades populares que são celebradas há anos, mas precisamos de reforçar as medidas de segurança."

Este ano a corrida de touros de Becerril de la Sierra foi transferida para um novo local, uma rua mais curta e mais larga para tentar minimizar acidentes, e com mais segurança para garantir que apenas os que estão aptos a correr se coloquem à frente dos touros.