This content is not available in your region

Italianos na rua com recado para Meloni

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro
Milhares de pessoas desfilaram pelas ruas de Roma
Milhares de pessoas desfilaram pelas ruas de Roma   -   Direitos de autor  Mauro Scrobogna/LaPresse via AP   -  

"Itália, Europa, ouçam os trabalhadores". O apelo é palavra de ordem na manifestação organizada pela CGIL, a maior confederação de sindicatos de Itália. Duas semanas depois das eleições que voltaram a por a extrema direita no poder, milhares de pessoas marcharam em Roma. 

Assinalam um ano sobre o ataque à sede da confederação por radicais de direita e pedem ao novo governo que ouça os mais pobres. 

Vários ministros do governo de Mario Draghi, ainda em funções, participaram na manifestação, incluindo o titular da pasta do trabalho, Andrea Orlando e o da Saúde, Roberto Speranza.

A CGIL apresentou 10 propostas-chave para o governo, que vão desde medidas para conter o custo de vida e o aumento dos preços e combater o que chamam de "precaridade fiscal".

O líder da CGIL Maurizio Landini avisou a futura primeira-ministra Giorgia meloni que é preciso "ouvir o trabalho e saber o que as pessoas que precisam de fazer para sobreviver".