Quarta semana de protestos contra morte de Amini

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Quarta semana de protestos no Irão
Quarta semana de protestos no Irão   -   Direitos de autor  Hawre Khalid/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.   -  

Pelo menos dois elementos da milícia paramilitar leal ao regime iraniano morreram nos últimos dias em manifestações contra a morte de Mahsa Amini.

Segundo os meios de comunicação oficiais do Irão, desde que os protestos pela morte de Amini começaram, morrem pelo menos 12 membros das forças de segurança. Do lado dos manifestantes, e segundo organizações de defesa dos direitos humanos, morreram mais de 90 pessoas.

Este sábado, repetiram-se os protestos com violência em vários postos do Irão e no Curdistão iraniano, a região de origem de Amini. Após os confrontos de ontem, o governador do Curdistão fechou as escolas e universidades da região.

Amini tinha 22 anos. Morreu no dia 16 de setembro, depois de ser presa três dias por usar o véu islâmico de forma incorreta. A sua morte provocou protestos que já duram há quatro semanas e se transformaram em grandes mobilizações, um pouco por todo o mundo.