This content is not available in your region

Manifestação na Hungria em defesa da Educação

Access to the comments Comentários
De  euronews
Protesto de professores em Budapeste
Protesto de professores em Budapeste   -   Direitos de autor  Bela Szandelszky/AP2011   -  

Uma greve dos professores paralisou algumas escolas, na sexta-feira, na Hungria. Milhares de pessoas manifestaram-se na capital do país, Budapeste, exigindo ao Governo melhorias no sistema de ensino. O Executivo de Viktor Orbán prometeu aumentar os salários dos professores.

No entanto, estudantes e professores dizem que só isso não chega. É preciso fazer mais.

Esta professora, formou-se há dois anos e diz que tem de trabalhar em duas escolas. É como uma "Casa do Terror", pois ela não quer continuar a sua vida inteira nesta situação.

Os manifestantes exigem que o Executivo faça uma reforma no sistema educacional do país.

Para estes estudantes e docentes, não bastam os aumentos de salários prometidos...

Há muitos professores que abandonaram a profissão porque as condições eram péssimas...

"É verdade que eu trabalhava demais, mas podia divertir-me muito com as crianças. Mas eu trabalhava em condições muito, muito más, com livros didáticos muito, muito maus e estava muito, muito cansado... Estava a trabalhar muitas horas extraordinárias e com um salário muito baixo", diz um antigo professor.

A manifestação deslocou-se da Praça dos Heróis até o Ministério do Interior, em Budapeste. Foram registados protestos em outras cidades por toda a Hungria. Está marcada uma grande manifestação nacional em defesa do sistema de ensino do país para o dia 23 de outubro (feriado nacional que celebra a revolução em 1956 contra o comunismo, quando tanques russos esmagaram a revolta em Budapeste).