Continuam os bloqueios nas refinarias francesas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Greve das refinarias em França
Greve das refinarias em França   -   Direitos de autor  Aurelien Morissard/The AP   -  

A falta de combustível e as longas filas de espera continuam a dificultar a vida de milhões de franceses.

Foram feitas novas entregas na última sexta-feira, mas quase 30% das estações de serviço sofrem os efeitos da paralização e a agenda para acabar com a crise da gasolina ainda é incerta.

Fabien Privé Saint-Lanne, secretário da CGT na **refinaria de Donges,**explica que as últimas entregas de combustível serviram para “acalmar os ânimos” e sublinha que que o objetivo não é dividir os franceses, mas juntá-los nesta reivindicação.

Os cuidados de enfermagem são uma das áreas mais atingidas pela greve nas refinarias, porque as visitas diárias aos domicílios dependem do combustível. Na cidade de Versalhes, perto de Paris, Aurelié Martin não consegue encher o depósito do carro. Conta que quando trabalha durante 7 dias seguidos precisa de um depósito cheio. Agora, faz algumas deslocações a pé.

Este domingo, o ministro das Contas Públicas Gabriel Attal disse que considera "inaceitável a continuação da greve " em cinco refinarias da TotalEnergies "apesar de terem sido alcançados acordos maioritários para aumentar os salários".