Milhares nas ruas em França por melhores salários

Access to the comments Comentários
De  euronews
Paralisação por um aumento generalizado dos salários em França
Paralisação por um aumento generalizado dos salários em França   -   Direitos de autor  Laurent Cipriani/AP   -  

Milhares de pessoas saíram esta terça-feira à rua em França por melhores salários. Sindicatos e autoridades divergem nos números da participação, mas ambos os indicadores estão longe da adesão na última greve geral.

A principal confederação sindical reitera a exigência de um aumento de 20% do salário mínimo para 2.000 euros brutos por mês, por conta dos 1.678 euros atuais. 

"O que pedimos é um aumento dos salários, e o parâmetro é um aumento do mínimo com repercussão nos restantes escalões e depois negociações nas empresas sem demora, sem esperar que haja uma greve. E que estejam à altura das exigências dos trabalhadores," diz Philippe Martinez, Secretário-Geral da CGT.

O impacto da greve sentiu-se especialmente nos transportes públicos, com apenas metade dos comboios regionais a circular. Dois terços dos autocarros da capital também estiveram parados. A jornada de luta foi desencadeada pelos trabalhadores do setor dos combustíveis e serviu para contestar também a requisição de grevistas nas refinarias.

As manifestações em Paris terminaram com confrontos. 11 pessoas foram detidas.