Putin decreta lei marcial nas quatro regiões anexadas na Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
A imposição da lei marcial dará maior controlo das regiões ilegalmente anexadas a Moscovo
A imposição da lei marcial dará maior controlo das regiões ilegalmente anexadas a Moscovo   -   Direitos de autor  Sergei Ilyin/Sputnik via AP

O presidente russo declarou, esta quarta-feira, a lei marcial nas quatro regiões ucranianas que o Kremlin anexou por decreto: Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporíjia.

Entretanto, as autoridades pró-russas que controlam parte da região de Kherson começaram a retirar dezenas de milhares de civis desta cidade no sul da Ucrânia. Há dúvidas se as pessoas querem sair.

Kherson, a segunda maior cidade ucraniana, foi a primeira grande conquista do exército russo no início da invasão em fevereiro. A imposição da lei marcial pelo presidente Putin ocorre após uma série de reveses para as suas forças.

“Antes de ingressar na Federação Russa, a República Popular de Donetsk, a República Popular de Lugansk e as regiões de Kherson e Zaporíjia viviam de facto sob a lei marcial. Agora só precisa ser formalizada de acordo com a legislação russa. É por isso que assinei um decreto a introduzir a lei marcial nessas quatro regiões da Federação Russa. Vou enviá-lo imediatamente ao Conselho da Federação para aprovação", declarou o presidente russo, Vladimir Putin. 

Enquanto algumas cidades recentemente libertadas da ocupação russa, como Kupiansk, tentam voltar à normalidade, outras cidades ucranianas, como a capital Kiev, foram, esta quarta-feira, alvo de ataques aéreos.