E agora Reino Unido?

Access to the comments Comentários
De  euronews
Boris Johnsons é um dos favoritos ao corgo de novo primeiro-ministro
Boris Johnsons é um dos favoritos ao corgo de novo primeiro-ministro   -   Direitos de autor  David Cliff/AP   -  

A demissão da primeira-ministra Liz Truss, apenas 44 dias depois de ter assumido o cargo, mergulhou o Reino Unido numa crise política.

Da Escócia vem a exigência de que sejam convocadas eleições gerais.

"O que é preciso acontecer agora? Bem, ao nível do Reino Unido, tem de haver uma eleição geral. É uma necessidade democrática. A ideia de que os conservadores podem unir-se, agora, atrás de um primeiro-ministro, qualquer que seja, muito menos um que seja do interesse público, eu acho que é de doidos", afirma a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon.

O que vai acontecer agora, é um processo que vai envolver os chamados "sobresselentes" do Partido Conservador.

Os candidatos vão necessitar do apoio de pelo menos 100 deputados dos "Tories", na eleição interna para escolherem um novo líder.

Entre os candidatos estão a atual líder da Casa dos Comuns, Penny Mourdant, o antigo ministro das Finanças, Rishi Sunak e, espantosamente, o antigo primeiro-ministro Boris Johnson.

"Há uma possibilidade real de Rishi Sunak ter como rival Boris Johnson numa corrida para se tornar o próximo primeiro-ministro. Tanto Sunak como Johnson são os atuais favoritos entre os deputados conservadores. Boris Johnson ainda é popular entre os membros dos Tory que votarão, eletronicamente, na próxima semana. Menos de dois meses depois de ter deixado Downing Street, poderá Boris Johnson estar prestes a regressar?", questiona o jornalista da euronews Luke Hanrahan.

O deputado conservador Andrew Bridgen acredita que "é altamente provável que ele vá ultrapassar o nível de apoio de 100 deputados, o que lhe permitirá entrar no boletim de voto e todas as sondagens estão a dizer que se ele estiver no boletim de voto, os deputados votarão nele. Penso que isso seria um passo atrás... Ele tem muita bagagem. Os acontecimentos dos últimos 12 meses, enquanto foi primeiro-ministro, têm vindo a desmoralizar o país, mas as coisas têm sido tão más sob o comando de Liz Truss que muitas pessoas o veem como um algo confortável".

Os deputados devem decidir quem vão apresentar.

Se apenas um candidato tiver mais 100 apoiantes, na segunda-feira, então esse será o escolhido para liderar o novo Executivo do Reino Unido. Caso contrário, os deputados irão a votos.