This content is not available in your region

Contraofensiva ucraniana avança entre ataques a rede elétrica

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Região fronteiriça russa de Belgorod tem sido alvo de investidas das forças ucranianas
Região fronteiriça russa de Belgorod tem sido alvo de investidas das forças ucranianas   -   Direitos de autor  AP/Vyacheslav Gladkov, governor of the Belgorod region in his telegram channel   -  

As autoridades russas dizem que duas pessoas morreram e doze ficaram feridas num ataque das forças ucranianas na região fronteiriça de Belgorod, este sábado.

Outros 15 mil habitantes desta região russa terão também, ao que tudo indica, ficado sem energia na sequência de um incêndio em instalações civis.

O governador de Belgorod, Vyacheslav Gladkov, partilhou imagens de estruturas de proteção. Começaram a ser erguidas por causa dos ataques crescentes.

Em Kherson, território ucraniano ilegalmente anexado pela Rússia, avança a contraofensiva ucraniana. As autoridades russas apelaram aos residentes para partir.

Na Ucrânia também se sentem os efeitos da guerra. Ataques com mísseis russos atingiram, este sábado, infraestruturas críticas.

Várias regiões falam em ataques a instalações energéticas e em falhas de abastecimento. Kharkiv, por exemplo, ficou às escuras.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, fala em ataques contra infraestruturas críticas de norte a sul, de este a leste do país, e apelou à contenção no uso da energia: "o alvo principal dos terroristas russos é a energia. Por isso, apelo a que consumam eletricidade de forma ainda mais consciente do que antes. A estabilidade da nossa indústria energética depende de cada cidade e distrito da Ucrânia."

Este sábado, as tropas ucranianas expulsaram forças russas de Charivne and Chkalove, na região ocupada de Kherson, no sul do país.

Tentam retomar o controlo da cidade-chave que tem estado sob domínio russo.