"Era o que eu queria fazer da minha vida", diz radialista com paralisia cerebral

Access to the comments Comentários
De  Euronews
TIago Saraiva
TIago Saraiva   -   Direitos de autor  LUSA

Todas as semanas, durante duas horas, Tiago Saraiva concretiza um sonho que tem desde crianças. Nasceu com paralisia cerebral e vive desde os três anos no Centro de Apoio a Deficientes João Paulo II, em Fátima, um lugar onde nunca escondeu o fascínio pela rádio.

"Era o que eu queria fazer da minha vida. O projeto foi proposto à direção e a Lídia tratou do resto. Era um objetivo que eu tinha na minha vida. Era isto que eu queria fazer", revela Tiago.

O programa na Rádio João Paulo II existe desde 2018. Para já, tem transmissão apenas no Youtube. O objetivo é dar a conhecer o que se faz no centro de apoio a deficientes e interagir com os ouvintes.

Ao lado de Tiago está Lídia Saramago, técnica superior de Educação Especial, que trabalha na instituição há 25 anos. Explica que dá muita importância aos aspetos relacionados com a autoestima. “Eles dizem que estão felizes e que usam as melhores roupas para vir aqui quando ninguém as vê, para mim isso é fundamental", sublinha.

A dupla tem um grupo de cerca de 200 ouvintes. Não é muito grande mas é fiel e é suficiente para tornar as manhãs de quinta-feira o melhor momento da semana para Tiago.

Outras fontes • Agência Lusa