Buscas intensificam-se em Ischia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ischia
Ischia   -   Direitos de autor  Salvatore Laporta/Copyright 2022 The AP. All rights reserved

Na ilha de Ischia, no sul de Itália, as previsões de novas chuvas levaram à intensificação das buscas para recuperar os corpos dos quatro desaparecidos na sequência do deslizamento de terras de sábado, que tem já 8 vítimas mortais confirmadas.

A tragédia, que fez também 5 feridos e 230 deslocados, poderia ter sido em grande parte evitada se não houvesse contruções intensivas em betão numa zona de risco, na opinião de um investigador da World Wildlife Fund.

Gaetano Benedetto, presidente do centro de pesquisa do WWF Itália explica que "o problema vai para além do fenómeno das contruções ilegais" e que "a ilha é caracterizada por uma camada de material" vulcânico, "que não se aglomera de forma perfeita com a superfície. Por isso, quando há chuvas fortes, há um efeito de bola de neve [...] que chega a áreas de acumulação, de risco, e se há edifícios nessas áreas. a situação torna-se explosiva".

Benedetto diz que as zonas de risco cobrem 16% do território italiano, com um impacto sobre cerca de seis milhões de pessoas.

A Justiça italiana, por seu lado, anunciou a abertura de uma investigação, depois de um ex-autarca de Ischia ter dito que enviou um alerta para os riscos quatro dias antes da tragédia, sem ter recebido qualquer resposta das autoridades competentes.