Kanye West volta a ser suspenso do Twitter

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Kanye West, rapper norte-americano.
Kanye West, rapper norte-americano.   -   Direitos de autor  Evan Vucci/Copyright 2018 The AP. All rights reserved.

O rapper norte-americano Kanye West voltou a ser suspenso da rede social Twitter, esta sexta-feira, por “incitação à violência”, pouco tempo depois de ter visto a sua conta ser restituída.

A rede social decidiu suspender a conta do músico, depois deste ter partilhado vários tweets considerados ofensivos, entre eles um que continha uma cruz suástica, combinada com a estrela judaica de David.

Kanye West disse na Truth Social, rede social criada por Donald Trump, que apenas tinha sido suspenso por 12 horas.

Pouco tempo depois, Elon Musk, proprietário do Twitter, esclareceu que o músico violou as regras da plataforma e que, como tal, a sua conta seria suspensa.

O CEO da rede social disse, noutro tweet, que a razão da suspensão da conta se foca exclusivamente na "incitação à violência" e nada tem a ver com outro tipo de publicações, uma vez que uma das últimas publicações do músico era precisamente uma fotografia de Elon Musk em tronco nu.

De salientar que, nas últimas semanas, o artista Kanye West tem estado no palco mediático, mas não pelas melhores razões. 

Em outubro, o músico já tinha sido banido do Twitter por comentários antissemitas, incluindo elogios a Hitler, mas Musk decidiu revogar a decisão depois de ter adquirido a rede social. Agora, volta atrás e é ele próprio quem decide suspender a conta.

Na sequência dos acontecimentos das últimas semanas, várias empresas decidiram romper os seus contratos milionários com o músico.