Bandeira ucraniana hasteada na margem oriental do rio Dnipro

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com EFE, AP
AP
AP   -   Direitos de autor  GENYA SAVILOV/AFP or licensors

As forças ucranianas hastearam a bandeira da Ucrânia na margem oriental do ​​​​​​​rio Dnipro, perto da cidade de Kherson, recentemente libertada pelas tropas russas. O exército ucraniano ainda não confirmou ter recuperado parte da cidade.

De acordo com a agência EFE, novos documentos militares mostram imagens de um grupo de militares que a atravessarem o rio e a colocar uma bandeira azul e amarela na margem oriental do rio Dnipro.

Recuperar terra mas não a normalidade

Voltar à normalidade não é fácil quando faltam serviços básicos como água, saneamento e eletricidade.

O inverno promete não ser meigo. E as temperaturas já estão negativas.

Zelenskyy voltou a acusar a Rússia de usar o inverno contra os ucranianos. Diz que a arma de Putin é o "frio". Na mensagem habitual, o presidente da Ucrânia pede resiliência ao povo para ultrapassar estes próximos meses de temperaturas muito baixas. "Temos de fazer de tudo para sobreviver a este inverno, não importa o quão difícil seja. Levantem-se e nós resistiremos.", disse Zelenskyy. 

"A Rússia ainda tem mísseis e uma vantagem na artilharia. Sim, mas temos algo que o ocupante não tem e não terá: Protegemos a nossa casa e isso dá-nos a motivação mais forte possível.", concluiu o presidente ucraniano. 

Em toda a Ucrânia, a eletricidade é intermitente. Em Lviv, por exemplo, já é normal encontrar geradores a cada esquina. Por muito que tudo esteja diferente, tenta-se ao máximo voltar à Ucrânia que existia antes da guerra.