Opositor russo culpado de divulgar "informações falsas"

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com EFE
Ilya Yashin
Ilya Yashin   -   Direitos de autor  Alexander Zemlianichenko/AP

A Rússia considerou Ilya Yashin, um dos principais líderes da oposição do país, culpado de denunciar crimes de guerra no norte de Kiev.

Yashin foi acusado de espalhar informações falsas sobre as Forças Armadas Russas motivado pelo "ódio político". O Ministério Público pediu nove anos de prisão, a sentença mais longa desde que a lei que pune a divulgação de informações falsas foi aprovada, no início da invasão em fevereiro.

Segundo o tribunal, Yashin cometeu este alegado crime em abril, durante uma emissão em direto no YouTube, na qual fez alegações sobre crimes de guerra cometidos por soldados russos na cidade de Bucha.

A Amnistia Internacional apelou em julho ao fim do processo penal contra esta figura da oposição, por exercer o seu direito à liberdade de expressão e "criticar as ações do exército russo na Ucrânia".

Aliado do líder da oposição Alexei Navalny, que cumpre nove anos de prisão, Yashin é um dos poucos políticos críticos do Kremlin que não deixou a Rússia desde o início da guerra.